Benefícios das privatizações de rodovias

O expansionismo estatal do PT em seus 13 anos de governo aliado a cultura da esperteza desonesta denominada “jeitinho brasileiro” criaram um cenário no país onde a corrupção e o peculato se tornaram os maiores inimigos da economia e da sociedade.

Muitos dos problemas se resolvem com privatizações, analisando o mercado de construção de estradas, desvios de dinheiro público não só atrasam as obras e por consequência a criação de melhor infraestrutura para a aceleração da atividade econômica, mas estes também transferem os recursos absorvidos pelo governo através de impostos da esfera produtiva para o exercício de uma atividade morosa e cara, ou seja, pune-se a produtividade advinda do setor privado e bonifica-se o roubo, a lentidão e falta de qualidade, características facilmente observáveis nos serviços prestados pelo governo. Ainda que não houvesse a prática de alguma atividade ilegal, a cultura da esperteza desonesta poderia ocorrer no cenário onde o governo pagaria por quilômetros construídos, nesta situação as empresas encarregadas da obra poderiam construir estradas com maior número de curvas para receberem um valor maior pelo serviço, neste caso utilizando recursos públicos para piorar a infraestrutura do país, aumentar o número de acidentes, tornar os transportes de mercadorias mais lentos, além de desperdiçar os insumos, o tempo da mão-de-obra e depreciar as máquinas utilizadas na construção.

Infraestrutura é o âmago da atividade econômica em um país, é o que dá suporte para o desenvolvimento. A construção de estradas, ferrovias, portos, aeroportos, entre outros meios de transporte define o tempo que será levado desde a extração da matéria-prima, passando pela produção, até o ponto onde o produto estará disponível para o consumo, afetando também o comércio e a prestação de serviços.

O modelo utilizado nos Estados Unidos de privatizações do setor de rodovias foi exatamente o que possibilitou a criação de estradas em um menor espaço de tempo, com maior número de faixas e com uma quantidade menor de curvas.

O governo Temer acertou na atitude de privatizar rodovias por todos os motivos citados, o que deve ficar claro para o leitor é que a privatização, além de incentivar a produtividade, auxilia o país também no combate ao desvio de dinheiro público.

 

Mestre em Economia e Doutorando em Administração pela California International Business University. Atuou no mercado de capitais e derivativos entre 2004 e 2011 e como consultor nas áreas de Controladoria e Finanças do software de gestão SAP desde 2011 nas empresas: Applied Materials, Costco Wholesale, Anglo Gold Ashanti, Grupo Ferroeste, Tambasa, Usiminas, Eletropaulo, Celpa, Cemar, BRF, Leroy Merlin e Viapol. Curta a página MAM Economia no Facebook clicando na respectiva figura no menu direito da tela.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *